Missa do dia 20: Padre Cícero há de interceder e ajudar na luta contra o coronavírus

Missa do dia 20: Padre Cícero há de interceder e ajudar na luta contra o coronavírus

Categoria: Basílica

20/02/2021 Por: Jornalista Patrícia Mirelly


Ao raiar deste sábado, dia 20 de fevereiro, no tempo litúrgico da Quaresma, foi rezada a tradicional missa em sufrágio da alma do Padre Cícero Romão Batista, na Capela do Socorro, em Juazeiro do Norte-CE. Há quase um ano, como medida de segurança para evitar a disseminação do novo coronavírus, os romeiros participam desse momento de forma virtual, mas conservando no coração a alegria e a gratidão a Deus pelas graças alcançadas por intermédio do padrinho, embora com saudades de pisar o chão santo do Juazeiro.

O presidente da celebração foi o bispo da Diocese de Pesqueira, Dom José Luiz Ferreira Salles. Na homilia, ele lembrou que o tempo da Quaresma, como um convite à conversão, é oportunidade para pensar: ‘o que dificulta escutar o chamado do Senhor?’, e que a Campanha da Fraternidade, iniciada neste período, deve impulsionar o “diálogo e o compromisso de amor”.

Concelebraram a Eucaristia Dom Gilberto Pastana, bispo de Crato-CE; Padre José Marcos do Nascimento Lima e Padre Fernando Antônio Bezerra, da cidade de Viçosa, Arquidiocese de Maceió, Alagoas; Padre Cícero José, reitor da Basílica Santuário, e Padre Antônio Romão, vigário paroquial, assistidos pelos diáconos Francisco Martins e Gemisson, este último de Alagoas. Padre Gilberto Júnior e diácono Francisco Vital foram apresentados como novos colaboradores da Casa da Mãe das Dores. 

Ao fim da missa, Dom Gilberto convidou à participação ativa nas atividades quaresmais oferecidas pelas paróquias, destacando o “retiro popular” publicado diariamente nas redes sociais (Facebook e Instagram) da Diocese de Crato e repostado nas páginas da Basílica Santuário. São textos bíblicos para leitura orante e exercícios penitenciais, inspirados na passagem escolhida para cada dia. “É muito importante a família se reunir [para este momento] no acolhimento da Palavra de Deus. Eu peço que multipliquem e promovam, enviando para os grupos e outras pessoas para que também elas participem. Vamos fazer desse tempo, realmente um tempo forte de mudança de vida”, pediu.

Fé em Deus, cuidar de si e dos outros pelo fim da pademia

Dom José Luiz manifestou alegria por sua estada em Juazeiro do Norte, onde “pulsa o coração romeiro do nosso povo nordestino”. A Diocese de Pesqueira, da qual ele é pastor, sempre envia centenas de romeiros para celebrar a memória do Padre Cícero, na “busca de força e de coragem para continuar a luta e a missão cotidiana”. Por isso, disse trazer consigo “também as dores e os sofrimentos de tantos irmãos e irmãos impedidos de vir, devido a esta pandemia que estamos vivendo”. Em seguida, reforçou a importância de todos permanecerem em suas casas, cuidando de si e dos outros, observando as recomendações dos órgãos de Saúde, porque o Padre Cícero, do Céu, “há de interceder e nos ajudar nessa luta, nessa missão de vencermos este vírus”.

“É muito importante que a gente se cuide. Nós vivemos uma situação no nosso país onde muitas pessoas não acreditam ou que dizem assim: ‘morreu, acabou’. Mas a gente precisa cuidar da gente e cuidar do outro, porque o maior presente que Deus nos deu é a vida, dom, presente. Então, quando eu mantenho o distanciamento, quando eu higienizo as mãos, eu estou colaborando também, não só para cuidar da minha vida, mas da vida do outro, do irmão. Ninguém pode dizer que ama a Deus se não ama o irmão, se não cuida do irmão. Então eu espero que você, romeiro, tenha um pouquinho de paciência, de compreensão. Nós vamos sair dessa, porque temos fé em Deus, mas também temos confiança um no outro e vamos nos cuidar, para nos cuidar uns dos outros”, ressaltou.

 

 

Comentários:

Inscreva-se em nossa Newsletter

Inscreva-se em nossa lista de e´mails para receber notificações de notícias, eventos e outras informações da Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores.